Senado dos EUA aprova projeto de reforma imigratória

Medida recebeu 68 votos a favor e 32 contra; agora será enviada à Câmara dos Deputados

O Estado de S. Paulo,

27 de junho de 2013 | 17h27

WASHINGTON - O Senado dos EUA aprovou nesta quinta-feira, 27, o projeto de reforma imigratória no país, por 68 votos a 32. Com a decisão, 11 milhões de estrangeiros que atualmente vivem ilegalmente poderiam obter a cidadania americana. Agora, a medida será enviada à Câmara dos Deputados, onde há forte oposição de republicanos.

Mais cedo, senadores que apoiam a reforma afirmaram que tendo 70 votos a favor do projeto, a pressão sobre a ala conservadora da Câmara seria maior. Mesmo sem alcançar esse número, senadores ficaram satisfeitos com a votação, que, segundo eles, mostrou o apoio bipartidário ao projeto. 

O projeto, defendido pelo presidente Barack Obama, prevê o investimento de US$ 46 bilhões para melhorar a segurança nas fronteiras e o sistema de visto americano. Na segunda-feira, o Senado havia aprovado uma emenda importante para o projeto, abrindo caminho para a votação desta quinta-feira.

A emenda determinou a duplicação da quantidade de agentes da Patrulha de Fronteira, o aumento do muro na fronteira com o México em 1.100 quilômetros e bilhões de dólares em equipamentos como aviões não tripulados, radares e outros aparelhos para detectar a presença de imigrantes ilegais./ REUTERS e AP

 
Mais conteúdo sobre:
EUAreforma imigratóriaSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.