AP Photo/Evan Vucci
AP Photo/Evan Vucci

Senado dos EUA aprova sanções contra Rússia e texto vai para assinatura de Trump

Mesma medida, que havia sido aprovada na terça-feira na Câmara dos Deputados, também prevê sanções contra a Coreia do Norte e o Irã, em razão dos programas nucleares desses países

O Estado de S.Paulo

27 Julho 2017 | 21h07

WASHINGTON - O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, 27, uma série de sanções para punir a Rússia pela suposta interferência de Moscou nas eleições americanas do ano passado. O texto teve 98 votos a favor e apenas 2 contrários, uma medida parlamentar que pode pressionar o presidente Donald Trump a assinar a lei.

A mesma medida, que havia sido aprovada na terça-feira na Câmara por 419 votos a 3, também prevê sanções contra a Coreia do Norte e o Irã, em razão dos programas nucleares desses países.

Para aprovar as sanções, os senadores interromperam um contencioso debate nesta quinta-feira em torno da reforma do sistema de Saúde.

O projeto limita o poder do presidente americano de levantar sanções contra a Rússia. Algumas das penalidades previstas somente poderão ser revogadas depois do sinal verde do Congresso.

Trump não deixou claro se vai assinar a lei e funcionários da administração federal alegam que ela interfere na habilidade do presidente de conduzir a política externa do país.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, disse na terça-feira que o presidente aguarda o texto para decidir se irá sancioná-lo. O texto foi enviado para aprovação de Trump. / Dow Jones Newswires 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.