Senado dos EUA confirma novo chefe de gabinete militar

O Senado americano confirmou o general George Casey como novo chefe de gabinete militar, enquanto um painel aprovou a nomeação de John Negroponte para vice-secretário de Estado.Casey foi confirmado por uma votação bipartidária de 83-14, apesar da oposição de vários legisladores sobre sua conduta acerca da guerra do Iraque. Já Negroponte, que também serviu no Iraque, teve sua nomeação encaminhada ao Senado e aguarda aprovação.Casey tem sido o comandante mais importante dos EUA no Iraque desde Julho de 2004, mas George W. Bush colocou o general do Exército David Petraeus em seu lugar, como parte de um reparo às políticas relativas ao Iraque e à equipe no Oriente Médio.O Senado confirmou, um dia antes, o almirante Willian Fallon para o lugar do general John Abizaid como cabeça do Comando Central dos EUA, que supervisiona operações no Oriente médio. Abizaid se aposentou. Também aprovaram o vice-almirante aposentado Mike McConnell como o segundo diretor de Inteligência Nacional.Apesar de se oporem a Bush, os democratas defendem a escolha de Casey, enquanto republicanos que apóiam o presidente dos EUA atacaram o general, acusando-o de administrar mal o conflito.Na aprovação de Casey, votaram 44 democratas, 37 republicanos e 2 independentes.Aprovação de NegroponteUm painel do Senado dos Estados Unidos aprovou a nomeação de John Negroponte, que deixa o cargo de diretor nacional de Inteligência, para tornar-se vice-secretário de Estado, encaminhando a nomeação para aprovação do Senado. Negroponte, um diplomata de carreira, serviu como embaixador no Iraque e na Organização das Nações Unidas e espera-se que seja aprovado sem dificuldades por todo o Senado para tornar-se o segundo homem no comando da hierarquia do Departamento de Estado, posto vago desde que Robert Zoellick deixou o cargo em julho. O comitê de Relações Exteriores do Senado aprovou sua indicação em votação aberta. "Ele será indicado ao Senado favoravelmente", disse ao painel o senador chefe do comitê de Relações Exteriores, Joe Biden, democrata de Delaware.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.