Gabriella Demczuk/The New York Times
Gabriella Demczuk/The New York Times

Senado dos EUA confirma primeira mulher negra como secretária de Justiça

Loretta Lynch, de 55 anos, sucederá Eric Holder, nomeado por Obama no início de seu mandato, em 2009, e tomará posse na segunda-feira

O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2015 | 15h39

WASHINGTON - O Senado dos EUA confirmou nesta quinta-feira, 23, o nome de Loretta Lynch como a nova secretária de Justiça do governo Barack Obama, encerrando cinco meses de impasse. Ela será a primeira mulher negra a ocupar o posto. 

Loretta, de 55 anos, desempenhava desde 2010 o papel de procuradora-geral do distrito leste de Nova York. Ela sucederá Eric Holder, nomeado por Obama no início de seu mandato, em 2009, e tomará posse na segunda-feira. 


Seu nome foi aprovado por 56 votos contra 43. Dez republicanos votaram por Loretta, incluindo o líder da maioria na Casa, o senador Mitch McConnell. A pequena margem de votos reflete o descontentamento de vários republicanos pelo apoio de Loretta à ordem executiva de Obama de novembro para proteger da deportação milhões de imigrantes em situação ilegal do país. 

O líder democrata no Senado, Harry Reid, criticou os republicanos por atrasarem tanto a confirmação de Loretta e disse, com sua experiência de quase 30 anos na Casa, que ela "é uma candidata qualificada". 

Ela esperou pela confirmação desde novembro, quando Obama, um antigo colega da Escola de Direito de Harvard, escolheu seu nome. A espera de cinco meses tornou a confirmação a mais longa de todos os últimos sete secretários de Justiça juntos. 

Mas apesar do atraso, sua postura é considerada muito menos controversa do que a de Holder, que frequentemente entrou em choque com os republicanos. Ela tem dado declarações de que espera suavizar a relação entre o Departamento de Justiça e o Congresso. / AFP e REUTERS  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.