Andrew Gombert/EFE
Andrew Gombert/EFE

Senado dos EUA confirma Steven Mnuchin como secretário do Tesouro

Democratas se queixaram que o executivo teria construído parte de sua fortuna realizando execuções hipotecárias de famílias durante a crise financeira internacional

O Estado de S.Paulo

14 Fevereiro 2017 | 02h01

WASHINGTON - O Senado dos EUA confirmou na segunda-feira o ex-banqueiro Steven Mnuchin como secretário do Tesouro, por 53 votos a 47.

Republicanos defenderam que o histórico de Mnuchin - aliado do presidente americano Donald Trump - no mundo das finanças o torna apto para chefiar o departamento do Tesouro. Já os democratas se queixaram que o executivo construiu parte de sua fortuna realizando execuções hipotecárias de famílias durante a crise financeira internacional.

Mnuchin já foi executivo do Goldman Sachs e montou um grupo para comprar o falido banco IndyMac. Ele trocou o nome da empresa para OneWest e, após reestruturar os negócios, vendeu-a em 2014.

Os senadores americanos confirmaram também o nome do médico David Shulkin como chefe do Departamento de Assuntos de Veteranos, em uma votação unânime.

Shulkin, que já comandava o sistema de saúde do departamento, será o primeiro não veterano a chefiar a pasta. Ele é um dos poucos nomeados por Trump a receber apoio bipartidário. O médico foi nomeado pelo ex-presidente Barack Obama para seu atual cargo.

Espera-se que Shulkin reestruture uma agência que foi abalada por um escândalo em 2014, quando a prevaricação de certos funcionários e longas filas de espera resultaram em tratamentos ineficientes que causaram a morte de alguns veteranos. / ASSOCIATED PRESS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.