Senado espanhol aprova lei para banir braço político do ETA

O Senado espanhol aprovou nesta terça-feira, por esmagadora maioria, a lei idealizada pelo governo espanhol para colocar na ilegalidade os partidos que apóiam ou encorajam o terrorismo - uma medida cujo nítido alvo é o Herri Batasuna, braço político do grupo separatista armado basco ETA. Por 214 votos a favor e 15 contrários - proporção idêntica à de sua votação na Câmara baixa - a Câmara alta da Espanha aprovou a Lei dos Partidos Políticos. Trinta senadores não compareceram à sessão de hoje do Senado de 259 cadeiras, que é controlado pelo Partido Popular, do primeiro-ministro José María Aznar. A lei, que entrará em vigor depois de ser publicada no Diário Oficial espanhol nos próximos dias, também recebeu a aprovação dos socialistas da oposição e de alguns partidos menores. Votaram contra apenas os nacionalistas bascos, os galegos, o Esquerra Republica Catalana, da Catalunha, e o Izquierda Unida (IU). Gaspar Lamazares, líder do IU, disse que a lei, "em lugar de debilitar o Batasuna, tornará o partido mais coeso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.