Senado francês aprova projeto sobre casamento gay

O Senado francês aprovou nesta sexta-feira o projeto que legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo n país, o que coloca a lei no caminho para se tornar lei até o final do primeiro semestre.

Agência Estado

12 de abril de 2013 | 11h28

A votação na câmara alta do Parlamento, onde a maioria é dos socialistas do partido do presidente François Hollande, ocorreu apesar de grandes protestos. Oponentes da medida, a maioria conservadores e fervorosos católicos, vêm tentando defender o casamento tradicional.

A ministra de Justiça francesa, Christine Taubira, uma dos maiores apoiadoras do projeto, disse que a reforma reconhece as muitas crianças que já vivem com pais do mesmo sexo e merecem as mesmas proteções proporcionadas aos filhos de casais formados por um homem e uma mulher.

"Estas são as crianças que ralam seus joelhos, comem muito doce, não gostam de brócoli, nos deixam malucos...nós a protegemos", declarou Taubira, após a votação no Senado. A ministra disse que a reforma vai "mover nossas instituições na direção de maior liberdade, igualdade e respeito pessoal".

As duas casas do Parlamento têm agora de fazer uma segunda leitura para estudar pequenas mudanças feitas pelo Senado ao projeto,aprovado em fevereiro pela Assembleia Nacional, também controlada pelos socialistas.

Mas alguns senadores conservadores prometeram manter sua objeção ao projeto. "O processo parlamentar continua, então vamos continuar conversando com o povo francês, que parece mudar de opinião", declarou o senador Jean-Pierre Raffarin, do conservador União por um Movimento Popular (UMP). "Nada é definitivo e o debate continua."

Pesquisas de opinião mostram que uma pequena maioria dos franceses é favorável ao casamento gay, embora esse apoio recue quando questões sobre adoção e a concepção de crianças entram em debate.

O projeto permite o casamento de pessoas do mesmo sexo além da adoção de crianças por esses casais. Durante sua campanha eleitoral no ano passado, Hollande prometeu avançar com o projeto, caso fosse eleito. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Françacasamento gaySenadoaprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.