Senado italiano aprova imunidade para Berlusconi

O Senado italiano aprovou hoje uma lei que garante imunidade ao primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que não poderá ser processado durante seu mandato. A lei também garante ainda imunidade política ao presidente e aos presidentes das duas câmaras legislativas. De acordo com a agência de notícias Ansa, a lei foi aprovada por 171 votos a favor ante 128 contra. Houve seis abstenções. No início do mês, a lei já tinha sido aprovada pela Câmara. Berlusconi é o beneficiário mais imediato da lei. Ele é acusado de ter pago 380 mil euros (US$ 600 mil) para que seu advogado britânico, David Mills, desse testemunhos favoráveis em dois julgamentos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.