Senado italiano aprova lei que pode beneficiar Berlusconi

O Senado italiano aprovou hoje uma lei que, segundo líderes opositores, poderá beneficiar o primeiro-ministro Silvio Berlusconi em um caso de corrupção. Ele foi processado em Milão por suposta tentativa de subornar juízes durante a década de 80. O premier tem reiterado sua inocência e diz ser vítima de magistrados que simpatizam com a esquerda. A lei aprovada permitirá que um acusado peça a anulação ou a troca de sede de seus processos caso tenha "suspeitas legítimas" de que os juízes estão lhe prejudicando. Depois de um acalorado debate, muitos senadores da oposição de centro esquerda abandonaram o Parlamento em protesto à votação. A proposta, tramitada rapidamente no Senado pela coalizão conservadora de Berlusconi, foi aprovada por 162 votos a 9. A Câmara de Deputados, onde o governo também conta com ampla maioria, deverá debater a proposta ao retornar de seu recesso de verão (boreal) em setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.