Senado japonês prorroga até 2009 a missão militar no Iraque

Japão apóia EUA no Iraque com vôos de transporte de tropas e mercadorias

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h07

As forças aéreas japonesas permanecerão mais dois anos no Iraque. A prorrogação foi aprovada nesta quarta-feira, 20, pela Câmara Alta do país, informou a agência Kyodo. A medida já tinha sido aprovada pela Câmara Baixa, no dia 15 de maio, por proposta do governo. Como se esperava, o Partido Liberal Democrático (PLD) e seu parceiro de governo, o Novo Komeito, budista, derrotaram a oposição, que pedia o fim da missão japonesa no Iraque. Em março, o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe decidiu ampliar por dois anos a missão, que deveria terminar dia 31 de julho. O Japão oferece apoio logístico aos Estados Unidos no Iraque com vôos de transporte de tropas e mercadorias. São três aviões C130 e 200 militares da Força Aérea japonesa com base no Kuwait. A Constituição pacifista japonesa proíbe a participação do Japão em programas de defesa coletiva e o envio de pessoal ao Iraque precisa de aprovação especial. A colaboração começou em dezembro de 2003 e foi prorrogada em várias ocasiões.

Mais conteúdo sobre:
Iraque Japão EUA tropas japonesas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.