Senado russo ratifica Convenção contra Atos de Terrorismo Nuclear

O Senado russo ratificou nesta segunda-feira a Convenção Internacional para a Repressão dos Atos de Terrorismo Nuclear, documento que foi aprovado na semana passada pela câmara baixa.Aprovado pela ONU em abril de 2005 por iniciativa de vários países, incluindo a Rússia, a convenção é o primeiro acordo universal destinado a prevenir atos terroristas com emprego de armas nucleares.Assinado até o momento por 107 Estados e ratificado por seis, a convenção cria o marco legal para a cooperação internacional na luta contra o terrorismo com materiais nucleares de aplicação civil ou militar e reforça o regime de não-proliferação de armas de destruição em massa.Este acordo faz parte dos treze instrumentos jurídicos internacionais promovidos pelo Conselho de Segurança da ONU para a luta mundial contra o terrorismo.Segundo Andrei Denisov, vice-ministro de Assuntos Exteriores russo, a convenção entrará em vigor se for ratificada por pelo menos 22 dos países que tenham assinado o documento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.