Jim Lo Scalzo/EFE/EPA
Jim Lo Scalzo/EFE/EPA

Senador americano de 87 anos testa positivo para o coronavírus

Republicano mais antigo no Senado, Chuck Grassley preside a casa na ausência do vice-presidente Mike Pence e é o terceiro na linha de sucessão presidencial

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2020 | 21h49

WASHINGTON - O senador americano Chuck Grassley, de 87 anos, anunciou nesta terça-feira, 17, que entrará em isolamento após testar positivo para o coronavírus. "Estou me sentindo bem e vou continuar meu trabalho para as pessoas de Iowa de casa", escreveu o republicano em publicação no Twitter.

Grassley tinha anunciado mais cedo que havia feito um teste. "Vou seguir as ordens do meu médico / diretrizes do CDC e continuar a quarentena", afirmou ao divulgar o resultado. Ele disse esperar retornar sua programação normal em breve.

Grassley é o presidente pro tempore do Senado, ou seja, ele preside a casa na ausência do vice-presidente Mike Pence. Grassley é o terceiro na linha de sucessão presidencial, atrás de Pence e da presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi

Grassley é o sexto senador dos Estados Unidos a ser diagnosticado com a doença. Além dele, Ron Johnson, Mike Lee, Thom Tillis, Bill Cassidy e Rand Paul, todos da legenda governista, foram contaminados com o vírus. No mês passado, o presidente Donald Trump e a primeira-dama Melania Trump também contraíram a covid-19. /Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.