Senador de Illinois diz que ex-governador pediu doação

O senador norte-americano por Illinois Roland Burris admitiu em um documento divulgado no sábado que, antes de assumir o cargo, foi procurado para doar recursos para a campanha de Rod Blagojevich ao governo do estado. Os pedidos foram feitos pelo irmão do ex-governador Rod Blagojevich. A notícia revela uma omissão do depoimento de Burris a um comitê de impeachment do Senado de Illinois em janeiro. Na ocasião, Burris foi questionado especificamente sobre se ele tinha conversado alguma vez com Blagojevich ou algum de seus assessores sobre a vaga aberta no Senado com a eleição de Barack Obama.Blagojevich foi destituído do cargo em janeiro pelo Senado estadual após as acusações de que teria tentado vender sua indicação à vaga no Senado norte-americano antes ocupada por Obama.Burris explicou que apresentou voluntariamente um depoimento ao comitê em 4 de fevereiro no qual ele revelou o contato com irmão do ex-governador, Robert Blagojevich, por conta de "diversos fatos que eu não tive a oportunidade de falar durante a minha audiência ao comitê de impeachment".O testemunho, divulgado pelo escritório de Burris ontem após ter sido noticiado pelo jornal "Chicago Sun-Times", afirma que o irmão do ex-governador de Illinois lhe telefonou três vezes - uma em outubro e duas depois da eleição de novembro - para pedir doações. O advogado de Robert Blagojevich afirmou que seu cliente acredita que uma das ligações foi gravada pelo FBI. O democrata Burris afirmou que teria dito ao irmão de Blagojevich que ele não iria levantar dinheiro porque pareceria que ele estaria tentando conseguir um favor do governador para sua nomeação. Entretanto, ele acrescentou que perguntou ao irmão do então governador "o que estava acontecendo na escolha do sucessor" de Obama no Senado. Segundo Burris, Robert Blagojevich "disse que ele havia ouvido meu nome ser mencionado nas discussões".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.