Senador e estrela de cinema é preso nas Filipinas

Um popular senador e estrela de cinema das Filipinas se entregou à justiça nesta sexta-feira após um tribunal ordenar sua prisão sob a acusação de participar de um amplo esquema de corrupção.

AE, Agência Estado

20 de junho de 2014 | 02h32

O senador Ramon Revilla Jr, que pertence a uma poderosa família política e é uma das celebridades mais famosas da televisão e do cinema nas Filipinas, chegou ao Sandiganbayan (Tribunal Anticorrupção), na cidade de Quezon, acompanhado de sua mulher, filhos e apoiadores. Ele será levado à sede da polícia, onde as autoridades irão coletar as impressões digitais antes de ser detido. As redes de televisão locais acompanharam sua rendição ao vivo.

Revilla é um dos três influentes senadores indiciados no início deste mês por supostamente receber enormes propinas de fundos estatais de desenvolvimento e contra a pobreza. Ele alega inocência. "É como um pesadelo do qual eu não posso acordar", disse em sua mansão, no sul de Manila, onde seus fãs e parentes se reuniram para mostrar apoio antes da ida ao tribunal.

O advogado do senador, Joel Bodegon, afirmou que entrou com uma petição por fiança porque as evidências são fracas. Ele pediu uma audiência sobre a moção na próxima semana.

Além de Revilla, os senadores Juan Ponce Enrile e Jinggoy Estrada também estão presos por acusação de corrupção. Enrile foi ministro da Defesa quando Ferdinand Marcos declarou lei marcial nas Filipinas, em 1972, e Estrada é filho de um presidente que foi deposto por um levante pacífico em 2001. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Filipinassenadorcinemaprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.