AP Photo/Carolyn Kaster
AP Photo/Carolyn Kaster

Senador independente lança pré-candidatura à presidência dos EUA

Bernie Sanders disputará as primárias pelo Partido Democrata contra Hillary Clinton 

O Estado de S. Paulo

30 de abril de 2015 | 15h10


WASHINGTON - O veterano senador independente Bernie Sanders anunciou oficialmente nesta quinta-feira, 30, sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos em 2016 pelo Partido Democrata, se tornando assim o primeiro adversário da ex-secretária de Estado Hillary Clinton nas primárias.

"Estamos aqui para ganhar", afirmou o senador de 73 anos, um dos poucos legisladores americanos que se define como socialista. Se chegar à Casa Branca, ele se tornará o presidente mais velho da história do país.

No anúncio, Sanders defendeu a decisão de disputar as primárias pelos democratas em vez de concorrer também como independente. "Não sou um multimilionário. Apresentar-me fora do sistema dos dois partidos exigiria enormes somas de dinheiro. Meus apoiadores não são milionários e não serão multimilionários. Teríamos um gasto enorme", explicou.

Embora muitas vezes se alinhe com os democratas nas votações do Senado, Sanders sempre rejeitou entrar formalmente nas fileiras do partido por considerá-lo à direita de sua ideologia.

As posturas de Sanders em matéria social prometem, no entanto, ser um incentivo durante a campanha eleitoral para fazer com que Hillary se posicione em assuntos que são mais incômodos para ela. "Nos últimos 40 anos, a classe média dos EUA está desaparecendo. Apresentei-me para falar de assuntos reais, para defender meu histórico. Tenho certeza que a secretária Clinton fará o mesmo", acrescentou o senador por Vermont.

Apesar de Hillary ser a grande favorita, muitos na esquerda progressista do partido a acham moderada demais e procuravam fervorosamente um candidato para apoiar, diante das reiteradas negativas de Elizabeth Warren, senadora por Massachusetts.

"Sanders é muito reconhecido por sua liderança, calcada em seus princípios, e esteve presente constantemente para as famílias de classe média", disse a presidente do Comitê Nacional Democrata, Debbie Wasserman Schultz, em comunicado. "Ao longo de seu serviço na Câmara e no Senado, Bernie Sanders demonstrou claramente seu compromisso com os valores que todos compartilhamos como membros do Partido Democrata", acrescentou a presidente. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.