Senador Kennedy continua internado após sofrer apoplexia

O senador norte-americano Edward Kennedypermanece internado em Boston neste domingo, enquanto médicostentam diagnosticar o que provocou um ataque de apoplexia aopatriarca da mais proeminente dinastia política dos EstadosUnidos. Após alguns testes no sábado, o médico de Kennedy disse queo senador não se encontra sob perigo imediato e que não sofreuacidente vascular cerebral, mas são necessários mais exames.Não havia mais notícias sobre o estado de Kennedy na manhãdeste domingo. Aos 76 anos, Kennedy foi transferido por helicóptero para oHospital Geral de Massachusetts na manhã de sábado, logo apóster sido levado por uma ambulância a um hospital local em CapeCod, onde sua família costuma passar férias. Kennedy, figura relevante da política norte-americana, é oirmão mais novo do ex-presidente John F. Kennedy e do senadorRobert Kennedy, ambos assassinados na década de 1960. Chris Dodd, senador democrata por Connecticut e antigoamigo, disse que recebeu notícias de incentivo quando conversoucom a família de Kennedy no sábado. "Acredito que as notícias são boas", disse Dodd no programade televisão "Fox news Saturday". "Ele parece estar serecuperando bem", acrescentou. Esta é a segunda vez em sete meses que Kennedy é internadoem Boston. Em outubro, ele se submeteu à uma cirurgia nopescoço para desobstruir sua artéria carótida -vasos que levamsangue para o cérebro-, que estava parcialmente bloqueada. O bloqueio foi descoberto durante exames de rotina,disseram médicos. Um artéria carótida obstruída pode causar umaapoplexia e até a morte, explicaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.