Senador latino apoia Romney e não rejeita ser candidato a vice

Para Marco Rubio, republicano da Flórida, ex-governador tem mais chance de derrotar Obama em novembro

WASHINGTON , O Estado de S.Paulo

30 de março de 2012 | 03h08

O senador Marco Rubio, republicano da Flórida, anunciou na noite de quarta-feira seu respaldo ao ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, pré-candidato de seu partido à Casa Branca, e deixou em aberto a possibilidade de ser seu companheiro de chapa nas eleições de novembro.

No programa Hannity, da Fox News, Rubio disse ver Romney como uma alternativa muito clara ao presidente Barack Obama. Ele pediu aos rivais do ex-governador nas primárias republicanas que abdiquem em favor dele. "Apoiarei Romney não só porque ele será nomeado, mas porque oferece uma alternativa contrastante ao presidente", afirmou. "Nele, temos um candidato que foi um governador bem-sucedido, em um Estado muito importante."

Rubio, um dos políticos hispânicos mais populares dos EUA, é frequentemente apontado como um possível candidato à vice-presidência, como forma de atrair votos da Flórida - um dos Estados que podem decidir a eleição - para a chapa republicana.

"Não acredito que serei convidado", declarou, evasivo e sem descartar completamente a possibilidade de uma candidatura.

Além de Rubio, Romney obteve nos últimos dias o importante apoio de dois membros da família Bush, uma das mais tradicionais da política americana. O ex-presidente George H. Bush e seu filho Jeb Bush, ex-governador da Flórida, fizeram declarações públicas em seu favor.

Romney tem 568 delegados até agora nas eleições primárias. O ex-senador da Pensilvânia Rick Santorum tem 273 delegados; o ex-presidente da Câmara dos Representantes Newt Gingrich, 135, e o deputado federal Ron Paul, 50. São necessários 1.144 para garantir a nomeação.

Nos últimos dias, tem aumentado a pressão dentro do partido para que eles abandonem a disputa. Gingrich e Santorum, no entanto, declararam publicamente que continuarão na corrida. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.