Senador se opôs a plano para jovens

O candidato republicano à presidência, John McCain, cuja vice revelou esta semana que sua filha solteira de 17 anos está grávida, opôs-se a propostas de subvenção federal para programas de prevenção da gravidez na adolescência e votou em favor da exigência de que mães adolescentes pobres continuem freqüentando a escola para não perder os benefícios da seguridade social.A posição que McCain sempre assumiu durante as mais de duas décadas no Senado em assuntos como gravidez na adolescência e uso de anticoncepcionais indica que ele e sua vice têm opiniões semelhantes. Mas até segunda-feira, quando o assunto veio à tona de uma maneira bastante pessoal, questões relacionadas à gravidez de adolescentes não tinham sido abordadas na campanha do republicano.É difícil julgar a posição de McCain sobre esses assuntos, já que ele parece não se sentir à vontade para abordá-los. Em 2007, jornalistas questionaram se ele apoiava a subvenção de programas de educação sexual nos EUA, se os programas deviam abranger instruções sobre o uso de anticoncepcionais e se ele apoiava a política de George W. Bush, promovendo a abstinência sexual. "Penso que apoio a política do presidente", respondeu McCain. OS PROBLEMAS DE SARAHSecessão - Sarah, assim como o marido, são acusados de simpatia com o Partido da Independência do Alasca Marido - Todd Palin, há 20 anos, foi preso por dirigir bêbado Processos - A governadora do Alasca teria exonerado um funcionário que se recusou a demitir o cunhado dela, guarda rodoviário - em represália ao fato de ele ter se divorciado da irmã delaExperiência - A escolha de Sarah enfraquece o argumento de que Obama é muito inexperiente para ser presidentePonte - Apoiou polêmico projeto de ponte de US$ 223 milhões

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.