Senador suíço visitará Guantánamo para investigar vôos da CIA

O senador suíço Dick Marty, que investiga vôos secretos da CIA pela Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa, viajará para Guantánamo acompanhado do relator especial da ONU sobre a tortura, Manfred Nowak. O objetivo é conversar com os prisioneiros transferidos recentemente à base de Cuba e obter informações sobre a relação entre países europeus e a CIA. "Não queremos ser cúmplices desses abusos", diz Marty.Em declaração conjunta com o presidente da Assembléia, René van der Linden, Marty assegurou que os Estados Unidos, que tem estatuto de observador no Conselho da Europa, consentiram a visita. Os dois parlamentares destacaram a importância de "saber toda a verdade" sobre as detenções e vôos secretos da CIA para que não se cometam outras violações dos direitos humanos no futuro.A Assembléia do Conselho da Europa adotou, em junho, uma declaração pedindo que a lei seja respeitada na luta contra o terrorismo e exigindo a abertura de uma investigação sobre os vôos da CIA.Marty e Van der Linden defendem que a colaboração entre os continentes na luta contra o terrorismo respeite os direitos humanos. "O fato de o presidente Bush ter reconhecido que os Estados Unidos tiveram prisões secretas em países estrangeiros mostra que a declaração estava bem fundamentada", diz Marty.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.