Senadora é investigada por laços com Farc na Colômbia

A Procuradoria Geral colombiana anunciou hoje que formulou uma acusação contra a senadora Piedad Córdoba por suas supostas negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), decisão que pode fazer com que ela perca seu cargo. "Por supostos vínculos com as Farc e por exercer, possivelmente, atos que levem ao fracionamento da unidade nacional (traição da Pátria), o procurador-geral da nação, Alejandro Ordóñez Maldonado, formulou a acusação contra a senadora Piedad Esneda Córdoba", informou a Procuradoria em comunicado em sua página na internet.

AE-AP, Agência Estado

13 de abril de 2010 | 19h19

Na Colômbia, a Procuradoria é o órgão que investiga os funcionários públicos no que diz respeito a questões disciplinares e pode, entre outras sanções, aplicar a suspensão e até mesmo a destituição definitiva do cargo. A rádio Caracol entrou em contato com a senadora, que está na Suíça.

Ela afirmou que desconhecia os detalhes da decisão da Procuradoria e que estava em contato com seu advogado. "Não tenho conhecimento do que consiste a vinculação que a Procuradoria faz entre mim e as Farc", disse Córdoba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.