AP Photo/Kathy Willens
AP Photo/Kathy Willens

Senadora republicana quer ouvir Trump Jr. sobre Rússia 

Segundo ‘NYT’, filho do presidente se encontrou com advogada russa para obter informações sobre Hillary antes de convenção democrata

O Estado de S.Paulo

10 Julho 2017 | 19h51

WASHINGTON  - A senadora republicana Susan Collins, membro do painel no Senado que investiga as suspeitas de interferência russa nas eleições presidenciais do ano passado, pediu nesta segunda-feira, 10, a essa comissão que convoque para depor o filho mais velho do presidente dos EUA, Donald Trump Jr., sobre as alegações de um encontro que ele teve com uma advogada russa. 

Segundo o jornal New York Times, Trump Jr., o genro do presidente, Jared Kushner, e o então gerente de sua campanha, Paul Manafort, se encontraram com a advogada Natalia Veselnitskaya, em junho de 2016, na Trump Tower. O jornal afirma que Trump Jr. concordou em se encontrar com a advogada, que teria ligações com o Kremlin, após a promessa de que ela repassaria informações que causariam danos à campanha da candidata democrata Hillary Clinton. 

“Nossa Comissão de Inteligência precisa entrevistá-lo (Trump Jr.) e a outros que participaram da reunião”, afirmou Susan a repórteres. 

Pelo Twitter, o herdeiro disse que poderia colaborar. “Ficarei feliz em trabalhar com a comissão para repassar o que sei”, escreveu em seu perfil, na rede social. Mais tarde, a imprensa americana noticiou que ele contratou o advogado criminalista Alan Futerfas para representá-lo no caso. 

A reunião foi o primeiro encontro privado confirmado entre pessoas muito próximas de Trump com um cidadão russo, segundo o Times. A comissão do Congresso e o investigador especial do caso do Departamento de Justiça, Robert Mueller, estão investigando se a Rússia interferiu nas eleições em conluio com a campanha de Trump. Essas suspeitas têm obscurecido os primeiros meses do presidente republicano. 

Enquanto o New York Times afirmou hoje que a advogada tem ligações com o Kremlin, em Moscou, o porta-voz do governo russo, Dimitri Peskov, declarou que ninguém conhece Natalia. 

Ainda hoje, o especialista em relações públicas que marcou o encontro entre Trump Jr. e a advogada russa disse que agiu a pedido de um cliente, o empresário, cantor e compositor Emin Agalarov, que mora em Moscou. Rob Goldstone afirmou em comunicado que Agalarov solicitou que ele marcasse um encontro entre os dois. 

Uma reportagem do jornal Washington Post afirmou que o cantor é filho de um rico empresário do ramo dos imóveis em Moscou, Aras Agalarov. Esse empresário ajudou a patrocinar o concurso Miss Universo, de propriedade de Trump, na Rússia, em 2013. Depois do concurso, Agalarov assinou um acordo preliminar com Trump para construir uma torre com seu nome em Moscou, mas o pacto foi suspenso depois que o magnata começou a disputar a eleição americana. / NYT, W. POST e REUTERS 

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Estados Unidos Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.