Senadores estimam presença dos EUA no Iraque em 5 anos

A primeira delegação de senadores dos Estados Unidos a visitar o Iraque previu que a presença americana no Iraque pode ser necessária por até cinco anos. "Não penso que o povo americano aprecie a duração desse compromisso, nem o custo dessa operação", comentou o senador democrata Joseph Biden, após uma reunião com L. Paul Bremer, chefe da administração civil do Iraque exercida pelos Estados Unidos."Minha previsão é de que isso venha a durar até cinco anos", acrescentou o senador Richard Lugar, político republicano que preside a Comissão de Relações Exteriores do Senado dos EUA. Biden, Lugar e Chuck Hagel, outro republicano, viajaram a Bagdá depois de participarem de uma reunião ainda em andamento do Fórum Econômico Mundial em Shune, Jordânia.Os três senadores são as primeiras autoridades eleitas a visitar Bagdá desde 1º de maio, quando o presidente dos EUA, George W. Bush, declarou encerrados os combates principais, após a invasão do Iraque pelos americanos e seus aliados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.