Sendero Luminoso derruba helicóptero e mata 2 militares

Rebeldes da organização Sendero Luminoso atacaram um helicóptero do Exército no sudeste do Peru, nesta quarta-feira, matando ao menos dois militares, informaram as Forças Armadas do país.

Agência Estado

15 Setembro 2011 | 01h50

Helicópteros de operações especiais do Exército patrulhavam o vale onde correm os rios Apurimac e Ene, chamado de Vrae, quando os rebeldes fizeram o ataque, às 17h30, no horário local (19h30 no horário de Brasília). As vítimas foram um tenente-coronel e um capitão.

O Sendero Luminoso é uma organização maoísta que realizou uma série de ataques nas décadas de 1980 e 1990 no Peru, com o objetivo de substituir o que eles chamam de "democracia burguesa" por uma "nova democracia". O grupo, entretanto, arrefeceu suas ações depois que o líder Abimael Guzmán foi preso em 1992, devido a uma forte repressão aplicada pelo então presidente Alberto Fujimori.

Forças remanescentes do Sendero Luminoso voltam a promover algumas investidas no país. Com cerca de 400 jovens, o grupo tem atuado ao lado de gangues de traficantes de drogas em lugares remotos com a região do Vrae, onde houve o ataque desta quarta-feira.

Esta ofensiva ocorreu menos de dois meses depois de o candidato de esquerda, Ollanta Humala, que no passado lutou contra o Sendero Luminoso, tomar posse como presidente peruano, em 28 de julho. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Peru ataque helicóptero mortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.