Sendero Luminoso liberta 36 trabalhadores sequestrados

Guerrilheiros do grupo maoista Sendero Luminoso libertaram neste sábado 36 trabalhadores que tinham sido sequestrados cinco dias atrás, no Peru. Segundo Susano Guillen, vice-prefeito de uma cidade do Departamento de Cuzco, os trabalhadores andaram "sete horas pelas montanhas para chegar até a nossa vila".

AE, Agência Estado

14 de abril de 2012 | 15h38

Na quarta-feira, o governo peruano havia decretado situação de emergência em Cuzco, após o sequestro dos trabalhadores de uma empresa peruana e outra sueca, que prestam serviços para petroleiras que atuam no campo de Camisea. Segundo relatos, 50 integrantes do Sendero realizaram a ação na segunda-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PeruSendero Luminososequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.