Sendero sequestra 30 de empresa sueca

Rebeldes remanescentes do grupo maoista Sendero Luminoso sequestraram ontem 30 trabalhadores da empresa sueca Skanska, que explora reservas de gás peruanas. Pouco depois do sequestro, 23 reféns foram liberados, mas 7 permaneceram em poder dos guerrilheiros. O Sendero Luminoso foi desarticulado nos anos 90, mas ainda conta com um número pequeno de filiados. No início de março, o governo do presidente Ollanta Humala prendeu o "camarada Artêmio", um dos líderes do grupo na selva peruana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.