Sentença do ativista José Bové é reduzida em razão do 14 de julho

O ativista e fazendeiro francês José Bové, setenciado à prisão, terá sua pena reduzida em quatro meses em função do tradicional perdão do Dia da Bastilha, anunciou hoje o governo em Paris. Bové, mais conhecido por ter comandado um saque contra uma lanchonete da rede McDonald?s em construção em 1999 em Paris e por sua intervenção no 1º Fórum Social Mundial no Brasil, foi detido no mês passado pelo delito de ter destruído lavouras de cereais geneticamente modificados. Ele foi condenado a dez meses de prisão. O ativista, que também é criador de carneiros e fabricante de queijos, será beneficiado por um decreto de redução de sentenças em comemoração à data nacional, que foi assinado na quarta-feira pelo presidente francês, Jacques Chirac, e divulgado hoje.

Agencia Estado,

10 Julho 2003 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.