Torkid Amil/Efe
Torkid Amil/Efe

Separatista checheno permanecerá na Polônia até ter extradição julgada

Governo da Rússia acusa Ahmad Zakayev de homicídio, sequestros e terrorismo

estadão.com.br,

17 de setembro de 2010 | 16h45

VARSÓVIA - Um tribunal polonês ordenou a libertação do líder separatista checheno Ahmad Zakayev, preso nesta sexta-feira, 17, em Varsóvia. Ele permanecerá no país até seu pedido de extradição feito pela Rússia ser julgado pelas autoridades locais.

Zakayev é o procurado número um de Moscou e é acusado de mortes, sequestros e atos terroristas. Ele foi à Varsóvia participar de uma Conferência sobre a Chechênia.

O líder rebelde vive em Londres, onde obteve asilo político em 2002, apesar de a Rússia o acusar de atos terroristas e ter solicitado sua extradição em repetidas ocasiões.

A alta cúpula chechena elegeu as proximidades de Varsóvia para realizar seu congresso pela simpatia que sua causa desperta entre o povo polonês, tradicionalmente discrepante com a política russa.

"Decidimos fazê-lo na Polônia porque não há outro país no mundo tão sensível com nossa miséria", explicou o organizador do congresso, Deni Teps.

O embaixador russo na Polônia, Aleksander Alekseyev, alertou sobre a possibilidade de que pessoas suspeitas de terrorismo pudessem participar do congresso, e reiterou "a atitude extremamente negativa" de Moscou perante este tipo de provocações.

Com AP e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.