Separatista islâmico chinês é assassinado no Paquistão

Hasan Mahsum - líder de um grupo islâmicoacusado de violência separatista no noroeste da China e um doshomens mais procurados do país asiático - foi assassinado noPaquistão, informaram hoje jornais chineses eo Exército paquistanês. O nome de Mahsum apareceu na semana passada na primeira listade "terroristas" procurados compilada pela China. A relação de11 nomes contém a identidade de suspeitos de atentados eassassinatos em Xinjiang, uma região muçulmana chinesa. No ano passado, os Estados Unidos incluíram o MovimentoIslâmico do Turquistão Oriental - liderado por Mahsum - em sualista de organizações consideradas "terroristas". O general paquistanês Shaukat Sultan, porta-voz das forçasarmadas de seu país, disse hoje que Mahsum está entre os oitohomens mortos em uma operação realizada pelo Exército em 2 deoutubro último em uma região perto da fronteira entre Paquistãoe Afeganistão. "Testes de DNA confirmaram sua identidade", afirmou. O jornal chinês International Herald Leader publicou queMahsum foi morto em uma operação conjunta promovida por soldadosamericanos e paquistaneses. Sultan disse que apenaspaquistaneses participaram da ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.