Baz Ratner/Reuters
Baz Ratner/Reuters

Separatistas começam a retirar armas pesadas do leste ucraniano

'Estamos recuando 50 quilômetros da linha de fronteira', afirmou comandante rebelde; forças de Kiev dizem que ainda há confrontos

O Estado de S. Paulo

24 de fevereiro de 2015 | 09h22


DONETSK - Separatistas pró-Rússia disseram nesta terça-feira, 24, que começaram a retirar armas pesadas da linha de frente no leste da Ucrânia em cumprimento ao acordo de cessar-fogo fechado em Minsk. Os militares ucranianos disseram que não vão retirar seus armamentos até que os combates acabem e registraram novos bombardeios.

Os confrontos diminuíram no leste ucraniano nos últimos dias, depois de um período inicial em que os rebeldes ignoraram o cessar-fogo previsto para entrar em vigor em 15 de fevereiro e tomaram a cidade de Debaltseve, que estava sob controle do governo.

Países ocidentais não desistiram do acordo de cessar-fogo para encerrar o conflito, que já matou mais de 5.600 pessoas, mas alertaram que podem impor novas sanções econômicas contra Moscou se os rebeldes avançarem mais sobre o território que o Kremlin chama de "Nova Rússia".

"Hoje (terça) às 9h da manhã (3h no horário de Brasília) começou a retirada planejada de equipamento pesado", disse o comandante rebelde Eduard Basurin. "Estamos recuando 50 quilômetros da linha de fronteira. É claro que não vamos dizer exatamente para onde estamos recuando."

Basurin negou os relatos das Forças Armadas ucranianas sobre confrontos no sudeste da Ucrânia, afirmando que tem havido "provocações" do lado do governo, mas não confrontos sérios. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.