Separatistas dão prazo de sete dias ao governo russo

Segundo o site na internet dos separatistas chechenos, o governo russo tem sete dias para parar as hostilidades contra a Chechênia e deixar a região. Caso isso não aconteça, os 40 rebeldes que invadiram um teatro ao sul de Moscou e fizeram reféns pelo menos 600 pessoas irão explodir o local. Às 2h00, horário de Brasília, os jornalistas que estão a 100 metros do teatro escutaram uma explosão vindo do prédio invadido pelos separatistas. Segundo o site dos rebeldes, a barulho foi de uma granada lançada por um dos membros do comando apenas "por precaução".Uma rádio local conversou por telefone com uma das reféns que afirmou que os separatistas estão dispostos a receber representantes da Cruz Vermelha e dos Médicos Sem-Fronteiras, sendo que nenhum deles seja russo. Duas equipes de televisão, uma do Primeiro Canal da cadeia estatal e outra da emissora privada Ren-TV, entraram no teatro a pedido dos separatistas.O embaixador da Áustria em Moscou, Franz Cede, que junto a outros diplomatas estão em frente ao teatro para negociar a liberação de seus compatriotas, cerca de 60, disse que os rebeldes prometeram libertar os reféns estrangeiros, entre eles, da Alemanha, Reino Unido, Suíça, Holanda, Austrália e Estados Unidos. Como medida de segurança, o governo russo fechou na manhã desta quinta-feira a Praça Vermelha, em Moscou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.