Separatistas executaram atentado contra avião chinês

No incidente do dia 7, dois suspeitos, uma jovem de 19 anos e um homem foram detidos pela Polícia

EFE,

21 de março de 2008 | 02h05

O suposto atentado fracassado contra um avião chinês ocorrido este mês foi obra das "forças separatistas" da região uigur de Xinjiang (noroeste), segundo os últimos dados da investigação divulgados nesta sexta-feira pela imprensa estatal. "A investigação descobriu que a tentativa de causar um desastre aéreo no vôo da China Southern Airlines no dia 7 de março foi um grave ato de tentativa de sabotagem instigado e executado por separatistas do Turquestão Oriental desde o estrangeiro", assegurou Wang Lequan, secretário do Partido Comunista de Xinjiang. Xinjiang, um dos principais abastecedores de petróleo e gás da China, conta com uma população majoritária de uigures, etnia de religião muçulmana, língua turcomana e cultura indoeuropéia, que sempre quis a independência da China sob o nome de Turquestão Oriental. No incidente do dia 7, dois suspeitos, uma jovem de 19 anos e um homem foram detidos pela Polícia depois que o avião, que cobria o trajeto entre Urumqi (capital de Xinjiang) e Pequim teve que fazer uma aterrissagem de emergência duas horas após decolar, disse Wang.

Tudo o que sabemos sobre:
ATENTADOCHINA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.