Seqüestrada perua escolar com seis crianças na Colômbia

Supostos guerrilheiros seqüestraram nesta quinta-feira uma perua escolar com seis crianças ? das quais cinco já foram libertadas no município de Ocaña, no nordeste da Colômbia. Um menor continua em poder dos insurgentes.O comandante da II Divisão do Exército, general Martín Orlando Carreño, disse à Associated Press que o rapto ocorreu às 6h00 de hoje, quando dois indivíduos encapuzados abordaram o veículo que recolhia escolares de entre 10 e 14 anos para conduzi-los a seus colégios.Com o passar das horas, os supostos rebeldes ficaram com apenas um refém - um menino chamado Kevin Rojas - e libertaram os demais. A perua escolar foi abandonada.Kevin Rojas é filho de um comerciante atacadista de Ocaña, por isso se acredita que se trata de um caso de extorsão.Tanto patrulhas do Exército como da polícia estão desenvolvendo operações para tentar resgatar o menor em Ocaña, a 410 km a nordeste de Bogotá.Os militares atribuíram a autoria do seqüestro ao insurgente Exército de Libertação Nacional (ELN), que atua na zona. Uma menina que foi libertada afirmou entre soluços aos jornalistas que estava "muito feliz" após a traumática experiência. "Tive muito medo de que eles me matassem ou me fizessem alguma coisa porque estavam armados", acrescentou a menor, que não foi identificada por razões legais.De início, os rebeldes disseram às crianças que eram membros das paramilitares Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC), mas depois disseram pertencer ao ELN, e que não lhes causariam danos. Ao se verem pressionados pelas forças de segurança, os seqüestradores libertaram cinco reféns e o motorista, após interrogá-los sobre dados pessoais.Um representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Enio Cufino, pediu aos grupos armados colombianos para excluírem os menores do conflito que provoca 3.500 mortes e 3.000 seqüestros a cada ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.