Seqüestrador de sul-coreanos morre em ofensiva no Afeganistão

Tropas da coalizão realizam operação na província de Ghazni e deixam pelo menos 15 mortos

Efe,

04 de setembro de 2007 | 11h21

Um dos responsáveis do seqüestro no Afeganistão dos 23 missionários sul-coreanos morreu nesta terça-feira, 4, junto com 15 homens, em uma operação das tropas internacionais no leste do país, informou uma fonte oficial.   A operação começou às 23h de segunda-feira (15h30 de Brasília da segunda-feira) e continuou até as 2h30 desta terça(19h de Brasília) no distrito de Qarabagh, na província de Ghazni.   O dirigente Qari Mateen e quinze de seus homens morreram nos combates, disse Jewaja Mohammed Sediqi, chefe do distrito.   A operação também deixou 14 insurgentes feridos pelas tropas da coalizão, que fizeram o ataque no mesmo distrito onde foram seqüestrados os 23 reféns sul-coreanos em 19 de julho.   Os reféns foram libertados em diversas fases em 29 e 30 de agosto, depois que os seqüestradores chegaram a um acordo com uma delegação enviada pela Coréia do Sul para negociar o resgate.   Mais de 3.700 pessoas morreram neste ano no Afeganistão, onde a violência se intensificou com a chegada do calor.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoCoréia do SulTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.