Seqüestradores de ônibus em Atenas não tinham explosivos

Os dois seqüestradores que mantiveram em seu poder durante mais de 18 horas um ônibus com vários passageiros nas proximidades de Atenas, e ameaçavam explodi-lo caso sua exigência ? resgate de um milhão de euros ? não fosse atendida, não tinham nenhum explosivo com eles, informou nesta quinta-feira a principal autoridade policial grega. ?O bolso (dos seqüestradores) estava vazio. Eles afirmaram que tinham explosivos para dar mais força ao seu pedido?, disse Georges Aguelakos à imprensa logo após o fim do seqüestro, aos 40 minutos (horário local) da manhã de hoje, quando foram libertados os últimos seis passageiros. Nenhum dos 23 reféns ficou ferido. O ministro de Ordem Pública da Grécia, Georges Voulgarakis, informou que os seqüestradores eram imigrantes albaneses e tinham 24 anos de idade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.