Sequestradores soltam reféns de grupo capturado nas Filipinas

De acordo com policiais, os criminosos são liderados por um ex-paramilitar

Efe,

11 de dezembro de 2009 | 04h49

Um grupo de homens armados de um clã tribal das Filipinas soltou nesta sexta-feira, 11, três mulheres que estavam entre as 55 pessoas sequestradas por eles nesta quinta-feira no sul do país.

 

Os sequestradores, que estão entrincheirados no vilarejo de Prosperidad, na província de Agusan do Sul, condicionam a libertação dos reféns à detenção do líder de um clã rival, à retirada dos soldados que os cercam, à retirada das acusações penais contra eles e à presença de jornalistas na negociação.

 

O sequestro aconteceu durante uma tentativa de fuga do grupo armado, que havia trocado tiros com forças de segurança na região. O bando se refugiou na escola, da qual saiu com os reféns.

 

Segundo a polícia, os criminosos são mercenários liderados por Ondo Perez, um ex-paramilitar acusado de múltiplos crimes na região. Ele e seus seguidores são suspeitos de terem assassinado vários membros da família rival Tugay, investigada por sua vez por inúmeros casos de negócios ilícitos na província.

 

O crime ocorre duas semanas depois do assassinato de 57 pessoas por ordem de um dos clãs maisinfluentes da província de Maguindanao, que assim como Agusan do Sul está localizada na ilha de Mindanao.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.