Seqüestro de diplomata é reivindicado por militantes iraquianos

Um grupo militante do Iraque reivindicou hoje o seqüestro de um diplomata iraniano. O anúncio foi veiculado em um vídeo divulgado pela rede de TV árabe Al Arabiya.As imagens mostram um homem barbado identificado como Faridoun Jihani. Não é possível ouvir a voz do homem no vídeo, mas as imagens mostram nove identificações de Jihani, como seu passaporte e um cartão de apresentação que dizia "cônsul da República Islâmica do Irã em Karbala", cidade ao sul do Iraque.O grupo se autodenominou "Exército Islâmico no Iraque" e atribui a Jihani a responsabilidade por uma guerra entre facções do país. O conteúdo do vídeo, segundo a rede de TV Al Arabiya, mostra ainda o aviso do grupo para que o governo iraniano não interfira em assuntos iraquianos. De acordo com a emissora, os seqüestradores não pareciam ameaçar Jihani e não fizeram exigências.Jihani seria o segundo alto diplomata seqüestrado no Iraque nas últimas semanas. No dia 23 de julho, o diplomata egípcio Mamdouh Helmi Qutb foi seqüestrado próximo a uma mesquita em Bagdá e libertado no dia 26.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.