Seqüestro em embaixada termina com 4 mortos na Costa Rica

Três diplomatas foram mortos pelo policial que fez dez reféns na embaixada do Chile em San José (Costa Rica), nesta terça-feira. Após cometer os assassinatos, o seqüestrador José Orlando Jiménez, de 54 anos, cometeu suicídio atirando contra o próprio queixo.Os mortos foram identificados como Roberto Nieto, secretário da chancelaria, o cônsul Cristian Youssef e Rocío Sariego, adida cultural. Cada uma das vítimas foi atingida por mais de um disparo.Jiménez era encarregado da segurança da embaixada há cinco anos. Ainda não está claro o que teria motivado o policial, mas sabe-se que ele foi informado, na manhã desta terça-feira, que seria transferido de posto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.