Seqüestro em escola americana termina com morte de atirador

Um homem de meia-idade armado invadiu uma escola na pequena cidade americana de Bailey, no Colorado, atirou e feriu uma estudante e suicidou-se após a entrada de uma equipe da polícia. A menina atingida chegou a ser levada de helicóptero para o hospital, mas morreu poucas horas depois. A outra não sofreu ferimentos.Segundo o xerife responsável pelo caso, Fred Wegener, os policiais resolveram entrar na escola de ensino médio de Platte Canyon depois que o suspeito cortou as negociações e estabeleceu um prazo limite para que suas exigências fossem atendidas. Nesta momento, o atirador já havia libertado quatro dos seis estudantes que mantinha como reféns."Decidimos que uma solução tática deveria ser tomada para salvar a vida dos dois reféns", disse Wegener com a voz trêmula. "Resolvemos entrar, e o suspeito atirou em um dos reféns e depois suicidou-se."O xerife acrescentou que o suspeito havia ameaçado os reféns várias vezes durante o incidente, que durou quatro horas. O suspeito não foi identificado, e o xerife parecia perdido ao tentar explicar os motivos da ação. "Eu não sei porque ele queria fazer isso", disse Wegener.Texto atualizado às 20h35

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.