Seqüestro na Rússia é um dos mais trágicos da história recente

O seqüestro de uma escola russa na Ossétia do Norte, vizinha da Chechênia, está entre os mais graves das últimas décadas. Veja abaixo:Set/1972, Alemanha - O grupo palestino Setembro Negro faz reféns israelenses na Olimpíada de Munique. Onze atletas, 5 guerrilheiros e 1 policial alemão morrem. Nov/79, Irã - Militantes iranianos tomam a embaixada americana em Teerã e fazem 90 reféns. Cinqüenta e dois são mantidos prisioneiros durante 444 dias. Abr/80, Grã-Bretanha - Seis atiradores tomam a embaixada iraniana em Londres e fazem 21 reféns (dois são mortos) e exigem a soltura de prisioneiros políticos no Irã. Seis dias depois, comandos SAS invadem o edifício, resgatam 19 reféns e matam 5 atiradores. Jun/1995, Rússia - Chechenos fazem centenas de reféns num hospital de Buddennovsk, Mais de cem pessoas morrem no ataque rebelde e numa investida fracassada de comandos russos. Dez/96, Peru - 14 rebeldes de esquerda invadem a embaixada japonesa em Lima e fazem 400 reféns. Quatro meses depois, comandos peruanos libertam os reféns restantes e matam os rebeldes. Out/2002, Rússia - 129 reféns e 41 guerrilheiros chechenos são mortos quando soldados russos invadem um teatro em Moscou onde os rebeldes mantiveram cerca de mil pessoas presas havia três dias. A maior parte foi morta pelo gás usado para derrubar os chechenos. Set/2004, Rússia - Terroristas chechenos invadem escola na Ossétia do Norte e fazem centenas de reféns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.