Série de ataques do Boko Haram causa devastação em aldeias

Grupos de direitos humanos exibem imagens da destruição; mulher que estava dando à luz teria sido morta em um dos ataques

O Estado de S. Paulo

15 de janeiro de 2015 | 10h15

LAGOS, NIGÉRIA - A Anistia Internacional (AI) e a Human Rights Watch (HRW) publicaram diversas imagens de satélite que mostram a destruição provocada pelos recentes ataques do grupo terrorista Boko Haram nas regiões de Baga e Doro Gowon, onde morreram ao menos 150 pessoas.

As imagens de antes e depois dos ataques mostram que ao menos 3.700 estruturas, como casas e pequenos comércios, foram destruídas nos ataques dos últimos 10 dias. "Essas imagens mostram uma devastação de proporções catastróficas nas duas aldeias, sendo que uma (Doro Gowon) quase foi varrida do mapa", afirma o pesquisador da AI para a Nigéria, Daniel Eyre.

Em um dos ataques contra Baga, a AI afirmou que o Boko Haram matou uma mulher que estava dando à luz. Uma testemunha disse ter presenciado a morte da jovem, atingida por disparos dos extremistas, informo a AI. "Metade do bebê havia saído e a mulher morreu assim", disse a testemunha.

A série de ataques do grupo extremista começou no dia 3 e é considerada o pior massacre desde que o Boko Haram pegou em armas em 2009 para formar um regime fundamentalista islâmico no nordeste da Nigéria.

A AI acredita que o ataque contra Doro Gowon tenha sido o mais letal do Boko Haram. A HRW estima que quase 60% da aldeia foi destruída e o ataque contra Baga tenha causado a destruição de 10% do local.

Acredita-se que os alvos do grupo foram civis que ajudam o Exército nigeriano na luta contra os extremistas. Segundo autoridades locais, ao menos 16 aldeias perto de Baga foram queimadas e 20 mil pessoas fugiram. /AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.