Série de ataques em Bagdá mata pelo menos 19

Pelo menos 19 civis iraquianos morreram em uma série de ataques na tarde (horário local) desta quinta-feira contra uma central energética e duas fábricas de tijolos em Nahrauan, 20 quilômetros ao leste de Bagdá, informaram nesta quinta-feira fontes do Ministério do Interior. Às 17h30 (11h30 de Brasília), entre 50 e 60 homens atacaram a usina elétrica e mataram nove técnicos e trabalhadores. Logo após, em uma fábrica de tijolos, 10 xiitas que trabalhavam no local foram baleados e mortos As fontes disseram que todos os mortos são trabalhadores das fábricas de tijolos, da central elétrica e de pequenas oficinas da área. Os ataques se prolongaram até a madrugada e os agressores utilizaram armas leves e lança-granadas (RPG) contra os civis, que tentaram defender-se. As duas fábricas de tijolos foram destruídas e a usina sofreu muitos danos assim como várias casas e carros oficiais e particulares, segundo as fontes. Os habitantes da cidade pediram ao Ministério do Interior que envie reforços para ajudar a resgatar mais cadáveres que foram sepultados pelos destroços das duas fábricas. Nahrauan, que tem população xiita e sunita, foi palco no ano passado de enfrentamentos sectários que deixaram dezenas de mortos. Esse ataque ocorre no ápice da violência sectária que castiga o Iraque desde o dia 22 de fevereiro, após a destruição da cúpula de um importante santuário xiita da cidade de Samarra, ao norte do Iraque. Desde então, a onda de atentados e ataques no país custou a vida de mais de 450 iraquianos.

Agencia Estado,

03 Março 2006 | 10h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.