Série de explosões deixa oito mortos no Iraque

Uma série de explosões no Iraque causou oito mortes hoje, entre elas a de um general do Exército local, de quatro policiais e de um funcionário do conselho regional de Bagdá, disseram autoridades. O general morreu quando uma bomba presa a um automóvel explodiu em Kazimiya, no distrito de maioria xiita ao norte de Bagdá, informou a polícia.

AE-AP, Agência Estado

29 de junho de 2010 | 12h24

Os quatro policiais morreram no momento em que explodiu um automóvel carregado de explosivos, junto a um veículo policial no povoado de Beiji, 250 quilômetros ao norte de Bagdá, afirmaram oficiais da polícia. Um civil em um veículo próximo também morreu e pelo menos sete civis se feriram no ataque.

Um funcionário do conselho regional de Bagdá, Qahtan Abdul-Hussein, morreu quando uma bomba presa em seu veículo explodiu na manhã de hoje, enquanto passava por um posto de controle no bairro xiita de Hurriya, no norte de Bagdá, informou o conselho em comunicado.

"Os terroristas mataram um funcionário encarregado do departamento de bem-estar social no conselho regional de Bagdá", disse o conselho em comunicado. "Este ataque covarde não impedirá que os empregados desempenhem seu trabalho de servir a Bagdá e a seu povo." Segundo o texto, um policial do posto de controle também se feriu no incidente.

Em um ataque separado em Beiji, no norte do país, a polícia afirmou que homens armados abriram fogo contra um caminhão de combustível que viajava por uma estrada, nas proximidades da cidade, matando o motorista. Ainda que a violência tenha diminuído no Iraque, os ataques ressaltam a contínua ameaça contra os empregados do governo e as forças de segurança, alvos frequentes dos insurgentes, que tentam desestabilizar o país.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueataquesgeneral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.