Série de explosões mata pelo menos 58 no Iraque

Uma série de explosões hoje, tendo como alvo principal muçulmanos xiitas, matou pelo menos 58 pessoas no Iraque, segundo funcionários locais. A violência aparentemente é uma demonstração de força dos insurgentes, dias após autoridades anunciarem a morte de dois líderes da Al-Qaeda no país.

AE-AP, Agência Estado

23 de abril de 2010 | 11h59

O maior ataque, hoje, foi contra os escritórios do clérigo Muqtada al-Sadr, autoridade religiosa xiita contrária aos Estados Unidos. Esse ataque aconteceu em Cidade Sadr, um bairro pobre de Bagdá. Policiais e funcionários de hospitais afirmaram que pelo menos 25 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no atentado.

Outras explosões mataram pelo menos 33 pessoas, também no oeste do Iraque. As fontes pediram anonimato, pois não estavam autorizadas a falar com repórteres.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueexplosõesmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.