Série de piquetes interrompe o trânsito em Buenos Aires

O trânsito na Argentina se tornou refém dos piquetes. Hoje o centro de Buenos Aires e os principais acessos à cidade estão praticamente interrompidos. Durante toda a semana vários sindicatos realizaram passeatas intermitentes pela cidade de Buenos Aires, provocando engarrafamentos e a irritação dos motoristas.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 18h47

Hoje estão bloqueados os principais acessos a Buenos Aires: Ponte Pueyrredón, Avenidas dos Constituyentes e General Paz e as Autopistas Riccheri, General Paz e Panamericana. Até a sede da União Industrial Argentina, em plena Avenida de Maio, sofre com um piquete contra as declarações do presidente da entidade, Hector Méndez, que pediu às autoridades o controle dos bloqueios.

Várias outras avenidas importantes estão sofrendo algum tipo de interrupção do trânsito hoje, como a Corrientes e a Callao. Para completar, para o final da tarde estava prevista manifestação na Praça do Congresso para pedir mais segurança.

O principal piquete destes últimos dias é dos trabalhadores da fábrica de bolachas Kraft. Há cerca de um mês, 150 operários que foram demitidos fazem passeatas e bloqueios na autopista Panamericana, por onde circulam cerca de 700 mil veículos por dia.

Sem nenhum tipo de controle por parte das autoridades, a cidade de Buenos Aires acumula 440 piquetes que provocaram caos nas principais ruas e avenidas durante 2009. No ano passado, foram registrados 360 bloqueios dos pontos nevrálgicos da capital federal.

Tudo o que sabemos sobre:
Buenos Airesmanifestaçõestrânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.