Serra Leoa registra ebola em último distrito sem vírus

Serra Leoa registra ebola em último distrito sem vírus

Segundo a OMS, foram identificados 425 novos casos da doença no país somente na semana passada

Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2014 | 11h05

O governo de Serra Leoa declarou nesta quinta-feira que a epidemia de ebola chegou ao último distrito do país que ainda estava livre do vírus. Duas pessoas foram diagnosticadas com a doença na região, representando um retrocesso nos esforços para conter a contaminação em um dos países mais atingidos pela crise.

O Centro de Operações de Emergência, em um relatório referente à quarta-feira, informou que foram registrados dois casos de ebola no distrito de Koinadugu, no norte de Serra Leoa. Os casos surgiram apesar dos habitantes da área terem mantido precauções de segurança restritivas e limitarem o contato com o restante do país.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), foram identificados 425 novos casos da doença no país somente na semana passada. Em relatório, a OMS afirma que 2.458 pessoas já morreram em Serra Leoa, e outras 4.249 foram infectadas pelo vírus.

O diretor da agência norte-americana para o desenvolvimento internacional, Rajiv Shah, visitou o país na quarta-feira como parte de uma viagem aos três países mais fortemente atingidos pela epidemia. Ele anunciou mais US$ 142 milhões para projetos e doações no combate ao Ebola. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EbolaSerra Leoaepidemiacasos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.