Sérvia descarta enterro oficial para Milosevic

O governo da Sérvia divulgou que o ex-presidente Slobodan Milosevic não vai receber um enterro de chefe de Estado, caso seu corpo seja levado de volta a seu país-natal. Milosevic foi encontrado morto em sua cela no Tribunal Criminal Internacional para a Antiga Iugoslávia, em Haia, na Holanda, no sábado pela manhã. Ele morreu de ataque cardíaco, segundo autópsia. Agora está em discussão o que será feito com o cadáver do ex-presidente iugoslavo. Cidade natal O corpo será liberado para a família de Milosevic nesta segunda-feira. Mas ainda não está claro quem vai retirar o cadáver nem para onde ele será levado. Um irmão de Milosevic disse que um grupo de médicos russos pode ficar com a custódia do corpo em uma primeira instância. Mas delicadas negociações ainda precisarão ser realizadas para chegar a um logradouro final para o cadáver. A viúva de Milosevic, Mira Markovic, disse à mídia sérvia que a primeira opção seria enterrá-lo em Lijeva Reka, sua cidade natal, na república sérvia de Montenegro. Mas Markovic, que vive exilada na Rússia, pode ser presa caso volte à Sérvia. O governo sérvio descartou conceder uma anistia à viúva, e a alternativa mais provável, no momento, parece ser a Rússia.

Agencia Estado,

13 Março 2006 | 10h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.