Sérvia tem hoje segundo turno das eleições presidenciais

O atual presidente, que prometeu fazer com que o país ingresse na União Europeia, é favorito

Agência Estado

20 Maio 2012 | 10h08

Os eleitores da Sérvia foram às urnas neste domingo para eleger um novo presidente, no segundo turno das eleições. De acordo com as pesquisas de opinião, o atual mandatário, Boris Tadic, que prometeu fazer com que o país ingresse na União Europeia, deve vencer o nacionalista Tomislav Nikolic.

Tadic, que transformou o país de um pária internacional para um quase membro da União Europeia (os sérvios receberam o status de "candidatos" a entrar no bloco em março), fez da eleição em um referendo sobre a adesão do país à comunidade europeia.

"Hoje é um dia muito importante para a Sérvia e para os próximos cinco anos, porque o caminho futuro para o país será redefinido", disse o presidente ao votar neste domingo. "Eu espero que essas eleições mostrem mais uma vez que a orientação da Sérvia em direção à União Europeia é clara como um cristal".

Em 2004, Tadic se tornou o primeiro líder não comunista da Sérvia desde a Segunda Guerra Mundial, ao derrotar Nikolic no segundo turno. Em 2008, ele repetiu o feito. O presidente tem prometido iniciar as negociações para a adesão do país à UE até o fim deste ano, com uma conclusão prevista para cinco anos.

Nikolic também prometeu adotar uma postura mais pró-Europa, mas seu histórico deixa claro que ele não está disposto a se juntar ao bloco a qualquer preço. Durante a campanha ele conseguiu obter o voto de eleitores descontentes com a piora na situação econômica na Sérvia, que tem uma das maiores taxas de desemprego da Europa, de 24%. Ele também prometeu aumentar os impostos para os mais ricos e elevar as aposentadorias e benefícios de programas sociais.

No primeiro turno, Tadic venceu Nikolic por uma margem pequena, mas o opositor acusa o presidente de "fraude". Entretanto, as acusações foram rechaçadas pela promotoria e a comissão eleitoral. Observadores internacionais também disseram que a votação foi livre e justa.

Nikolic, ex-aliado de Solobodan Milosevic, alertou hoje que não vai tolerar qualquer fraude neste segundo turno. Mais de 6,7 milhões de eleitores estão aptos a participar, em mais de 8,5 mil locais de votação. Os primeiros resultados preliminares devem ser divulgados ainda neste domingo. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.