Serviço de e-mail ligado a Snowden é desativado

Um serviço de e-mail supostamente utilizado pelo ex-analista de sistemas da Agência de Segurança Nacional, Edward Snowden, foi desativado nesta quinta-feira. Na página, havia uma mensagem codificada explicava que a empresa preferia fechar o negócio a "se tornar cúmplice de crimes contra o povo americano".

AE, Agência Estado

08 de agosto de 2013 | 21h13

O comunicado publicado online pelo dono do sistema de e-mail Lavabit, Ladar Levison, indicou que a empresa com sede em Dallas tinha sido proibido de revelar o que estava acontecendo.

"Eu gostaria de legalmente poder dividir com vocês o que está acontecendo. Gostaria de compartilhar o que me levou à essa decisão", disse Levison. "Não posso compartilhar minhas experiências ao longo das últimas seis semanas, apesar de eu ter pedido isso em duas oportunidades".

O comunicado não citou o nome de Snowden, nem se referiu a qualquer investigação particular, mas o Lavabit Teris sido fechado em protesto à perseguição do governo dos Estados Unidos ao ex-analista de sistemas da Agência de Segurança Nacional.

Lavabit pode ter sido atraente para Snowden porque o anúncio da empresa se coloca como uma alternativa segura e com garantia de privacidade. O material promocional da empresa tem sido retirado da Internet. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
euasnowdenemail

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.