Stephen Crowley/The New York Times
Stephen Crowley/The New York Times

Serviço Secreto pede US$ 60 milhões a mais para segurança da família Trump

Estilo de vida de Donald Trump também aumentou custos da Polícia de Nova York

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2017 | 01h44

WASHINGTON - O Serviço Secreto dos Estados Unidos solicitou aumento de US$ 60 milhões para o próximo ano para a proteção da família do presidente Donald Trump, informou o jornal Washington Post na quarta-feira, 22. 

Quase a metade deste valor, US$ 26,8 milhões, teriam como destino a proteção da família na residência de três andares na Trump Tower, em Manhattan, onde vivem a primeira dama, Melania Trump, e o filho do casal, Barron. 

Com essa cifra, o Serviço Secreto custearia aluguel, alojamento de agentes, comunicações e demais gastos. Os outros US$ 33 milhões seriam investidos em viagens do presidente, vice-presidente e outros membros do governo. 

Uma explicação para este valor elevado estaria na mansão do presidente na Flórida, para a qual costuma viajar nos fins de semana e onde também recebe mandatários de outros países, como o primeiro ministro japonês Shinzo Abe. 

O estilo de vida de Donald Trump elevou também os custos da Polícia de Nova York, que investe US$ 300 mil por dia na proteção da Trump Tower. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.