Serviço Secreto interroga jovem que fez caricatura de Bush

Agentes do Serviço Secreto interrogaram um garoto de 15 anos sobre desenhos antiguerra que fez para uma aula de arte, um deles com a cabeça do presidente George W. Bush espetada numa lança. Outro desenho, a lápis e tinta, retrata Bush como um demônio lançando um míssil, e uma legenda onde se lê: "Suspendam a guerra - contra o terrorismo", numa referência à guerra no Iraque.O professor de arte do garoto de 15 anos da Escola Secundária Prosser entregou os desenhos para a direção do colégio, que notificou a polícia, que chamou o Serviço Secreto, agência encarregada de cuidar da segurança do presidente. "Envolvemos a polícia sempre que temos uma preocupação", justificou o superintendente de Prosser, Ray Tolcacher, ao jornal Tri-City Herald.Agentes do Serviço Secreto interrogaram o garoto na última sexta-feira. O estudante, que não foi detido, não foi identificado. A escola puniu o menino, mas funcionários negaram-se a detalhar qual foi a punição. Tolcacher disse que o garoto não foi suspenso. Os desenhos foram feitos como uma tarefa para a aula de arte, segundo um amigo da família do menino, Kevin Cravens.O desenho que causou mais polêmica mostrava um homem com roupas usadas no Oriente Médio segurando um fuzil. Na outra mão ele tinha uma vara com a cabeça de Bush espetada nela. "Se esse garoto de 15 anos em Prosser é visto como uma ameaça ao presidente, então estamos vivendo o ´1984´", disse Cravens, numa referência ao livro de George Orwell.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.